terça-feira, 6 de junho de 2017

Língua Portuguesa - 6º Ano

2º Trimestre

Diário

Elementos caracterizadores do Gênero Discursivo

Discurso direto e indireto;
● Foco narrativo (1ª pessoa);
● Adjetivo: caracterização de impressão de pessoas, lugares e situações;
● Data;
● Assinatura (facultativa);
● A linguagem varia de acordo com o locutor, podendo ser formal ou informal, na variedade padrão ou em uma variedade não padrão;
● Temática: relata fatos do cotidiano ou impressão produzidas por eles, pensamentos, observações, opiniões, ideias, sentimentos, segredos etc.;
● Destinatário;
● Estrutura livre;
● Expressividade informal;
● Atribuição de franqueza, pelo locutor, ao discurso produzido;
● Presença de referentes afetivos e cognitivos;
● Caráter subjetivo;
● Intertextualidade;
● Finalidade;
Suporte.   

Objetivos

Ler, reconhecer, compreender e interpretar textos do gênero;
● Identificar, por meio de suas características, o diário como gênero discursivo;
● Produzir, revisar e editar textos, levando em conta as características do gênero e as condições de produção;
● Resgatar a importância que os diários exercem sobre as crianças e adolescentes;
● Usar o gênero "diário" para desenvolver a habilidade escrita explorando um registro mais informal;
● Expressar-se de maneira mais espontânea, informal, na intenção de atribuir franqueza, pelo locutor, ao discurso produzido;
● Identificar o uso do adjetivo e sua importância para caracterização de impressão de pessoas, lugares e situações;
● Identificar referentes afetivos e cognitivos como marcas de subjetividade;
● Perceber o foco narrativo do texto (1ª pessoa);         
● Reconhecer as características estruturais e funcionais do gênero;        
● Perceber a relação do texto lido com outros textos;   
● Sistematizar as informações dos textos lidos;
● Criar um espaço de reflexão sobre as características da linguagem escrita;
Promover situações de leitura e escrita de diário.


História em Quadrinhos

Elementos caracterizadores do Gênero Discursivo

●  Intertextualidade;
● Finalidade;
● Suporte.
● Predomínio do tipo textual narrativo;
● Em muitos casos, o rótulo, o formato, o suporte e o veículo de publicação constituem elementos que  agregam informações ao leitor, de modo a orientar a percepção do gênero em questão;
● Tendência de uso de imagens desenhadas, mas ocorrem casos de utilização de fotografias para compor as histórias. São contadas de quadro em quadro por meio de desenho utilizando texto ou não.
● Os textos quando utilizados são da forma do discurso direto, característica da língua falada.
● Temas atuais e históricos. Abordam temas do cotidiano vividos por nós.
Conteúdos culturais também podem ser encontrados.
● Ausência de parágrafos e travessões;
● Pouca presença do narrador;
● Diferentes sinais gráficos utilizados para repre-sentar movimentos, sentimentos, palavrões, as onomatopeias, etc.
● A letra usada no balão, geralmente, é de forma, maiúscula e parece ter sido desenhada à mão.
● Por vezes, as palavras são escritas em negrito, com um traço mais forte do que o normal, pois indica a maneira como são pronunciadas, com tom de voz mais alto ou ênfase.
O nome do personagem principal da história, ou, nome do grupo de personagens principais, geralmente, leva o título da revista.
As personagens costumam usar uma linguagem informal, isto é, bem parecida com o jeito como falamos no dia-a-dia.
Há palavras que procuram imitar, na escrita, certos sons e ruídos. Essas palavras são chamadas de onomatopeias. O sinal de pontuação que costu-ma acompanhar as onomatopeias é o ponto de exclamação.
Existem diferentes tipos de balões que partem geralmente da boca das personagens, nos quais aparece a fala ou o pensamento delas.
Balão de fala: tem linha de contorno sem interrupções e indica a fala do personagem.
Balão de pensamento: o contorno possui curvas e o rabicho é em forma de bolinhas;
Balão de cochicho ou sussurro: possui o contorno interrompido demonstrando que o personagem está pensando, falando em voz baixa.
Balão de grito: possui o contorno irregular ou tremido, para expressar raiva, surpresa, espanto, horror ou pavor do personagem.
Balão com dois ou mais rabichos: apresenta mais de um rabicho para um mesmo texto quando mais de um personagem tem a mesma fala.
Balão duplo: os balões aparecem emendados e indicam a fala seguida de um mesmo personagem. Podem ser ligados por apenas um rabicho quando há uma breve interrupção nessa fala.
Balão de admirado: quando o personagem tem um esclarecimento; admiração, surpresa.
Balão de ideia: quando o personagem tem uma boa
Balão de dúvida: quando o personagem está em dúvida com relação a algo.


Objetivos

Reconhecer  e analisar as características do gênero;
● Identificar a finalidade do texto (crítica, divertimento...);
● Apropriar-se dos aspectos linguísticos constitutivos do gênero;
● Verificar em que suporte esse gênero circula;
● Conhecer o contexto de produção;
● Produzir história em quadrinhos, considerando as especificidades do gênero;
● Identificar a diversidade de estilo e linguagem entre autores de épocas diferentes;
● Distinguir o tom de ironia, humor, reflexão em diferentes textos;
● Explorar os elementos constitutivos de uma história em quadrinhos e os recursos utilizados  pelo autor;
● Identificar os recursos de estilo e linguagem numa história em quadrinhos;
● Ler variadas histórias em quadrinhos;
● Identificar os aspectos linguísticos constitutivos do gênero;
● Reconhecer e empregar os sinais de pontuação próprios desse gênero;
Perceber e interpretar as imagens contidas nos textos.


Carta
Elementos caracterizadores do Gênero Discursivo

Elementos da comunicação (remetente, destinatário);
Características discursivas da correspondência: (linguagem formal e informal);
Conteúdo temático;
Endereçamento;
Objetividade e clareza das ideias;
Finalidade;
Suporte;
Intertextualidade.

Objetivos

Ler, reconhecer, compreender e interpretar texto;
Identificar as marcas do gênero (as intenções, as circunstâncias comunicativas, o conteúdo temático e a construção composicional);
Produzir, revisar e editar (socializar) textos do gênero;
Identificar a finalidade do texto;
Identificar os aspectos linguísticos constitutivos do gênero;
Reconhecer e empregar os sinais de pontuação próprios desse gênero;
Sistematizar as informações dos textos lidos;
Identificar, por meio de suas características, a carta como gênero discursivo;
Perceber a relação do texto lido com outros textos.  


E-mail
Elementos caracterizadores do Gênero Discursivo

Elementos da comunicação;
Características discursivas da correspondência;
Linguagem formal/informal conforme a situação comunicativa.
Finalidade: solicitação, denúncia, sugestões, críticas, informação etc.;
Suporte.


Objetivos

Ler, interpretar e compreender textos do gênero, considerando a intenção, a circunstância comunicativa, a linguagem, o conteúdo temático,  a construção composicional e os recursos linguísticos próprios do gênero;
Reconhecer o e-mail como um gênero textual;
Conhecer e empregar o e-mail para a transmissão de informação e conhecimento;
Explorar os recursos do e-mail: caixa de entrada, lixeira e anexos;
Conhecer as regras de netqueta;
Saber usar o e-mail como forma de comunicação virtual;
Refletir sobre as vantagens e as desvantagens do e-mail como artefato cultural para a transmissão de mensagens.


Nenhum comentário: