quinta-feira, 31 de março de 2011

ALGUNS TEXTOS DOS ALUNOS DO 8º ANO 3

O BOSQUE SEM FIM

          Há três anos aconteceu a morte de minha irmã Helena.  Éramos em três irmãos, Henrique, Helena e Hobson. 
          Em uma tarde de inverno como era de costume eu, Helena e Hobson fomos ao bosque atrás da nossa casa, pois nossos pais já haviam morrido fazia cinco anos. Adorávamos ir brincar lá,  doutor Wilson, quando de repente minha irmã disse que havia visto algo diferente.
          - O que ela viu?
          Dr. lembro bem de suas palavras: "-  Henrique, olhe bem para as árvores, parece que as cores que há nelas estão diferentes".  Então minha irmã caiu no chão já morta, sangrando por trás e já não encontramos mais Hobson, ele havia sumido.
          Entrei em desespero, não sabia o que fazer, minha irmã morta e um irmão desaparecido.  Logo chamei a polícia, eles não souberam dizer quem havia matado minha irmã.  Somente às 07:30 Hobson chegou em casa e eu perguntei:
          - Onde você estava?
          Ele respondeu:
          - Não quis ficar no bosque, então fui à casa de Pedro.
          - E foi assim que tudo aconteceu.
          - Irei amanhã à sua casa para investigar.
          Logo pela manhã chegou o detetive Wilson e seu fiel amigo de investigações Marcos e começaram a investigação no bosque.
           Olhe Marcos, um pedaço de pele.
          - Detetive ahco que encontrei alguma coisa.
          - O que é?
          - Parece a arma do crime.
          - Será que tem digitais?
          - Vamos dar uma olhada na casa detetive?
          - Boa ideia Marcos.
          Em uma das partes da casa foi encontrado um quadro meio desalinhado.
          - Será que tem alguma coisa atrás, detetive?
          - Sim Marcos, acabo de encontrar um cofre com um testamento nele.  E acho que sei quem matou Helena.
           - Vamos chamar Henrique e Hobson.
           - Henrique, você já sabia que seus pais haviam deixado uma herança pra vocês?
           - Sim, mas só eu sabia, pois antes deles morrerem, me mostraram.
           - Pois é, quando comecei a investigação a primeira coisa que encontramos foi um pedaço de pele que também nos levou a encontrar a arma do crime.  Então pensameos que o assassino seria uma pessoa que conhecesse a família e fomos até sua casa.  Lá encontramos um quadro, já mexido que nos levou a Hobson, ele havia ficado furioso por ter recebido uma parte pequena na herança enquanto a maior parte foi dada à Helena.  Assim, concluimos o caso. 
           - Podem levá-lo.


Eduarda e Júlia

Nenhum comentário: