quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Olhando para os montes - Simonton Araújo


Páginas - 55
Missão Praia da Costa
10ª Edição

11 - O monte Ararate tem 5.300 metros de altura, na Mesopotâmia. A descrição bíblica adapta sua localização na antiga Armênia, que agora faz parte da Turquia moderna, em sua porção oriental.

12 - O contexto no qual Noé viveu era de grande corrupção moral, e a família foi o alvo mais alcançado e estraçalhado naqueles dias.
Antes de cair um dilúvio de águas sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites, ela, a família, já estava submersa em um dilúvio de atitudes levianas que desestruturavam todos os seus alicerces. E, com essa instituição divina falindo, tudo estava destruído.

17 - O monte Moriá tem 800 metros de altura e fica a leste de Sião, separado pelo Vale de Tiropeon. É de forma alongada e pende na direção norte-sul. 

Neste monte apareceu um Anjo do Senhor a Davi e subsequentemente, foi construído o templo de Salomão (II Samuel 24.16-17; II Crônicas 3.1). Ele faz parte dos aglomerados de Jerusalém.

Continuando nas trilhas bíblicas vamos passar por Gênesis 22 e chegamos ao topo dele. No alto encontramos Abraão, um herói de Deus, com um cutelo na mão pronto para matar seu único filho, Isaque, em um sacrifício de submissão a Deus.

23 - O monte Horebe está localizado no sudoeste da Ásia, na Península do Sinai, entre o Golfo de Suez e o Golfo de Ácaba.


Dizem uns que Horebe era um pico menor do Sinai. Outros, que o Sinai era um pico menor de Horebe. Mas, ambos fazem parte do mesmo bloco maciço de elevações entre 1.000 e 2.000 metros de altitude. 

24 - Moisés apascentava um rebanho na região do Horebe, quando lhe apareceu o Anjo do Senhor numa chama de fogo no meio duma sarça, que ardia e não se consumia, chamando-o para ser o libertador de Israel...

26 - A dor dói mais quando quem não tem recursos está bem próximo de quem tem muito e o vê desperdiçando.

29 - O monte Tabor tem 615 metros de altitude, localiza-se na Galileia, na parte nordeste da planície de Jezreel. Suas vertentes são muito inclinadas, e em vários lugares da ascensão  divisam-se paisagens espetaculares. 

O monte Hermon é muito maior e mais alto, mas o magníficos cumes do Tabor têm-lhe dado fama, juntamente com aquele outro célebre monte.

Agora vamos entrar nas trilhas de Juízes 4 e chegamos no alto dele. O que encontramos? Lá está um exército estrategicamente aguardando a hora de entrar na batalha.

35 - O monte Carmelo, em sentido mais estrito, é o pico principal de uma pequena cadeia montanhosa que se estende às margens do mar Mediterrâneo, com 30 quilômetros de extensão. O ponto mais alto dessa serra fica na extremidade sudeste com cerca de 575 metros.

Desde os tempos mais antigos a beleza do monte Carmelo atrai as pessoas à inquirição espiritual.

Continuando na sequência das trilhas bíblicas, vamos subir agora por I Reis 18 e presenciarmos uma revolucionária cena no alto desse monte.

36 - Lá está o profeta Elias e uma bola de fogo caindo do céu.

38 - O maior sinal de derrota é quando já não se crê na vitória, como sempre acontece, nos tornamos marionetes dos nosso temores ou totalmente engessados e paralisados por eles. A única maneira de vencê-los é através da fé.

41 - O monte da Transfiguração, afirma a Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia (R.N. Camplin e J. M. Bentes), que: "a maioria dos eruditos atualmente acha que devemos pensar no monte Hermon, o único monte cujo pico é perenemente recoberto de gelo, o que poderia corresponder ao 'alto monte' referido em Mateus 17:1". Seria nas proximidades dele?

Os autores dessa enciclopédia apresentam outras opiniões de onde poderia estar este monte; mas vamos acompanhar a definição da "maioria dos eruditos", certos de que o mais interessante neste estudo é o que aconteceu no alto deste monte.

42 - Andando nas trilhas de Mateus 17 vamos encontrar Jesus acompanhado por Pedro, Tiago e João. Algo fantástico acontece nesta reunião: Jesus foi visto com tamanho esplendor; como não tinha sido visto em toda a Sua caminhada após a encarnação.

43 - Chamarei o monte de Hermon e, no alto dele aprendemos que uma relação com Deus tão somente contemplativa, estática, mística no sentido negativo, não é o que Deus deseja. E, o pior, é o que acontece nos dias atuais, em desobediência à Sua vontade.

Este comportamento, "ficar no monte", não só priva as demais pessoas de conhecerem a Jesus como também adoece aqueles que assim vivem, numa prática litúrgica que não desemboca em serviço.
 
47 - O monte do Calvário, em Jerusalém, também conhecido como Gólgota é uma colina fora das muralhas da cidade.

É uma elevação que se assemelha a um crânio, e não parece haver dúvidas de que a referência a uma caveira (Mateus 27:33) é uma alusão ao formato dessa elevação.

Andando agora nas trilhas de Lucas 23 encontramos no alto do Calvário um perdido pecador, um pária da sociedade, para o qual a única proposta social era a pena de morte, sendo salvo e ganhando o direito de morar na eternidade com os grandes heróis da fé. Ele participa do momento mais importante de toda a história e que alterou completamente a sua história.

51 - Eleve os seus olhos acima dos seus problemas, acima das circunstâncias. Olhe para os montes bíblicos e afirme com confiança: O meu socorro vem do Senhor.

No monte Ararate Deus mostra que pode salvar a família da tragédia usando você.

No monte Moriá Deus mostra que pode mudar o quadro, ainda que tudo pareça estar perdido.

52 - No monte Horebe Deus mostra que vê e ouve o clamor dos seus filhos em meio a aflição.

No monte Tabor Deus mostra que Seus conselhos são a melhor opção, nos colocam no caminho certo e Ele usa seus servos para este fim.

No monte Carmelo Deus mostra que é maior do que nossos adversários.

No monte Hermon Deus mostra que o trabalho cristão é um privilégio.

No monte do Calvário Deus mostra muito amor. Deus mostra perdão e salvação.




Nenhum comentário: