quinta-feira, 29 de junho de 2017

Língua Portuguesa - 8º ano

3º  Trimestre

Texto Dramático

Elementos caracterizadores do Gênero Discursivo

Suporte;
Intertextualidade;
Normalmente não tem narrador e predomina o discurso na segunda pessoa (tu/vós). O texto dramático pressupõe o recurso à linguagem gestual, à sonoplastia e à luminotécnica.
É composto por dois tipos de texto:
Texto principal
, corresponde às falas dos atores, é composto por:
Monólogo: uma personagem, falando consigo mesma, expõe perante o público os seus pensamentos e/ou sentimentos; Diálogo: falas entre duas ou mais personagens;
Apartes: comentários de uma personagem para o público, pressupondo que não são ouvidos pelo seu interlocutor.
Texto secundário que se destina ao leitor, ao encenador da peça ou aos atores.
Estrutura externa: o teatro tradicional pressupunha divisões em atos, correspondentes à mudança de cenários, e em cenas, equivalentes à mudança de personagens em cena.
O teatro moderno, narrativo ou épico, põe de parte estas regras tradicionais de divisão na estrutura externa.
Estrutura interna: uma peça de teatro divide-se em:
Exposição – apresentação das personagens e dos
antecedentes da ação.
Conflito – conjunto de peripécias que fazem a ação progredir.
Desenlace – desfecho da ação dramática. 
Personagens (Classificação quanto à sua concepção):
Planas ou personagens-tipo – não alteram o seu
comportamento ao longo da ação. Representam um grupo social, profissional ou psicológico;
Modeladas ou redondas – evoluem ao longo da ação, as suas atitudes e comportamentos vão se alterando e, por isso mesmo, podem surpreender o espectador.
Tempo: Tempo da representação – duração do conflito em palco;
Tempo da ação ou da história – o(s) ano(s) ou a época em que se desenrola o conflito dramático; Tempo da escrita da obra – altura em que o autor concebeu a peça.


Objetivos

Desenvolver a leitura como fonte de informação;
Perceber os elementos característicos de um texto dramático;
Verificar em que suporte esse gênero circula;
Produzir, revisar e editar textos, levando em conta as características do gênero e as condições de produção;
Identificar informações implícitas e explícitas num texto;
Perceber a relação do texto lido com outros textos;
Apropriar-se da linguagem do texto utilizando estratégias de coesão: pronominalização e substituição lexical;
Diferenciar a linguagem oral da escrita, reconhecendo o valor de ambas;
Aprender a transpor texto escrito para o oral adequando suas características;
Ler, reconhecer, compreender e interpretar textos do gênero;
Identificar, por meio de suas características, o texto dramático como gênero discursivo;
Conhecer e apreciar a linguagem literária dos textos dramáticos;
Estabelecer um vínculo prazeroso com a leitura de texto dramático
Ampliar repertório do gênero;
Conhecer obras consagradas no gênero;
Reconhecer a importância do texto dramático como fonte histórica que revela sentimentos e valores de uma época;
Desenvolver na linguagem oral e escrita o raciocínio lógico através de atividades textualizadas;
Reproduzir (dramatizar) textos ouvidos levando em consideração as sequências temporais;
Identificar valores encontrados nas personagens dos textos;
Trabalhar as emoções que os textos transmitem.


Contos de Aventura

Elementos caracterizadores do Gênero Discursivo

● Intertextualidade;
● Célula dramática (apresenta apenas uma);
● Narrador;
● Personagem;
● Espaço restrito;
● Tempo curto;
● Conflito;
● Narrativa;
● Unidade temática;
● Sequência narrativa e descritiva;
● Narrativa objetiva, descrição rápida;
● Diálogos sugestivos, permitindo mostrar os conflitos entre as personagens;
● Desfecho enigmático;
● Enredo;
● Suspense;
● Finalidade.
● Suporte.


Objetivos

● Ler, reconhecer, compreender e interpretar textos do gênero;
● Produzir, revisar e editar (socializar) contos de aventura;
● Identificar as marcas do gênero (as circunstâncias comunicativas, o conteúdo temático, construção composicional, personagens, espaço, tempo, desfecho, suporte e a finalidade do texto);
● Identificar informações implícitas e explícitas em um texto;
● Compreender a importância dos verbos na construção composicional do texto;
● Revisar os sinais de pontuação e seus efeitos na construção de sentido do texto;
● Identificar e sistematizar as informações principais dos textos lidos;
● Empregar adequadamente o discurso direto e indireto na produção textual;
● Perceber a relação do texto lido com outros textos; 
● Estabelecer um vínculo prazeroso com a leitura de contos;
● Reconhecer os autores e obras consagradas no gênero;
● Reconhecer o emprego de algumas palavras ou expressões linguísticas (geralmente advérbios ou locuções adverbiais) que tem a função de marcar a cronologia da história;
● Identificar, por meio do estudo do foco narrativo, o ponto de vista do narrador (quando em 1ª. pessoa, parcial e subjetiva);
● Verificar as relações de causa e consequência presentes no texto;
● Dramatizar histórias ouvidas, levando em consideração as sequências temporais;
● Estabelecer as condições de produção, adequando à escrita;
● Apropriar-se do uso literário da linguagem do conto, utilizando estratégias de coesão: pronominalização, substituição lexical e especialmente os conectivos;
● Identificar valores nas personagens das histórias.  especialmente os conectivos;
Identificar valores nas personagens das histórias.




Nenhum comentário: